Skip to content
Transpirar muito é normal?

Transpirar muito é normal? 

A transpiração é uma função natural do nosso corpo e, em média, liberamos cerca de um litro de suor por dia, mas a quantidade pode chegar a dez – especialmente em dias quentes e durante a prática de exercícios físicos, por exemplo.

Por onde transpiramos?

Geralmente as pessoas se preocupam com o suor das axilas, mas a transpiração nesta região do corpo representa apenas 1% do suor que liberamos diariamente.

Os seres humanos transpiram a partir de dois tipos de glândulas:

  • Glândulas écrinas: estão por todo o corpo e são responsáveis pelo processo de resfriamento. Além do suor no rosto e na cabeça, estas glândulas também causam o suor nas mãos e nos pés.
  • Glândulas apócrinas: estas glândulas são maiores e se concentram nas axilas e são estimuladas durante as atividades físicas ou situações que provocam ansiedade, excitação ou estresse.

Embora as mulheres possuam mais glândulas sudoríparas écrinas que os homens, as glândulas écrinas masculinas são mais ativas e por este motivo, os homens tendem a suar mais do que as mulheres.

No entanto, algumas pessoas transpiram demasiadamente se encontrando num quadro desuor excessivo, onde o corpo produz mais suor do que o normal.

Se está a se perguntar se transpirar muito é normal, descubra neste artigo quais as causas de suor excessivo e como tratar suor em excesso.

Quais as causas de suor excessivo? 

Existem vários fatores, internos e externos, que podem causar a hiper estimulação das glândulas sudoríparas alterando assim as produções de secreção e contribuindo para o suor em excesso.

Apenas 1% das pessoas que sofrem com excesso de suortêm uma condição médica conhecida como hiperidrose. Esta enfermidade é resultado de glândulas sudoríparas hiperativas. Isto é, a pessoa que sofre de hiperidrose pode chegar a produzir até cinco vezes mais suor do que é normalmente necessário.

No entanto, algumas pessoas podem sofrer de transpiração excessiva em decorrência de alguma enfermidade ou medicamento - isso é chamado de hiperidrose secundária.

Situações que podem agravar o suor em excesso

●     Consumo de alimentos termogênicos

Café, chá verde, pimentas e canela são alguns exemplos de alimentos termogênicos. Eles exigem mais do metabolismo durante a digestão e aumentam a temperatura corporal. Por esse motivo, quem sofre com a suor excessivopode perceber piora do problema ao consumi-los.

●     Consumo de álcool 

O álcool é uma substância vasodilatadora, o que leva ao aumento da produção de fluídos e acaba por agravar o quadro de suor excessivoespecialmente durante a noite.

Alguns remédios

Medicamentos para tratamentos psiquiátricos também podem alterar o trabalho das glândulas sudoríparas. O suor excessivoé um dos efeitos colaterais. Outras medicações como propranolol, nifedipina, fisostigmina e pilocarpina também podem provocar suor. Se for o seu caso, converse com o seu médico.

Algumas doenças

A diabetes, o hipertireoidismo, e a tuberculose são algumas das doenças que possuem o suor em excessocomo sintoma. Sempre tenha o acompanhamento de um profissional médico em casos de enfermidades como estas citadas acima. 

Sofrer com estresse, medo, ansiedade

Fatores emocionais como medo, estresse ou ansiedade podem te fazer suar muito. Isso acontece porque a liberação de hormônios, como a adrenalina, altera o fluxo sanguíneo e, em consequência, a temperatura corporal. A resposta do organismo é a sudorese.

Entrar na menopausa

Nas mulheres, o fim do ciclo menstrual e das funções ovarianas pode alterar a produção de suor. Cerca de 70% delas apresentam sintomas de calor intenso durante um período, que dura de 30 segundos a 30 minutos. Isso ocorre por causa da alteração dos níveis de estrogênio, o que afeta a capacidade de regulação térmica do corpo.

Suor excessivo: como tratar

Além de um desodorante antitranspirante de qualidade, algumas mudanças de estilo de vida também podem ser aliadas no tratamento para suor excessivo. Veja abaixo:

  • Enxugue-se adequadamente após o banho. Pele úmida não absorve o antitranspirante devidamente, o que impede o produto de agir de forma eficaz.
  • Procure evitar alimentos condimentados, álcool, cafeína e nicotina, pois estas substâncias fazem o corpo transpirar mais. 
  • Evite tecidos sintéticos e use roupas que favorecem a transpiração.
  • Troque as roupas regularmente. Lave e seque estas peças corretamente para evitar o mau cheiro e as manchas de suor.
  • Mantenha-se sempre bem hidratadoe sempre carregue uma garrafinha de água.
  • Use sapatos feitos de materiais que absorvem o suor, como couros naturais ou calçados esportivos com malha de nylon. Durante o verão, sandálias e chinelos são recomendados para deixar a sua pele respirar.
  • Aplique seu desodorante antitranspirante, como o Rexona Clinical, à noite na pele limpa e seca. Suas glândulas sudoríparas são menos ativas quando você dorme, o que permite que o produto funcione melhor no dia seguinte.
  • Leve o seu desodorante antitranspirantecomo parte do seu kit de higiene pessoal, assim você pode usá-lo se estiver fora de casa ou no trabalho.

Se você se preocupa porque transpira em excesso, e este quadro está lhe trazendo incômodo no seu dia-a-dia, procure um médico especializado que poderá indicar opções de tratamento, como medicamentos locais e orais e, em alguns casos, medidas cirúrgicas. 


Mais Rexona