Skip to content
De onde vem o suor e porque suamos

De onde vem e porque suamos?

Afinal, de onde vem o suor no corpo? O suor é um líquido transparente e inodoro, produzido pelas glândulas sudoríparas que são localizadas na derme. O nosso corpo possui quase dois milhões e meio de glândulas espalhadas por todo o corpo, especialmente nas plantas dos pés e das mãos. 

Entretanto, todo mundo tem uma parte específica do corpo que transpira mais do que outras, seja nas axilas, na cabeça, nos pés ou até a palma da mão. Descubra os pontos de transpiração do corpo, de onde vem o suor e como lidar com isso de uma maneira saudável e eficiente.

Suor excessivo no corpo: regiões do corpo  

O suor excessivo no corpo todo - também chamado de hiperidrose - costuma acometer de 2 a 3% da população e pode surgir por diversas causas. Já a transpiração considerada "normal" tende a se concentrar nas partes que acumulam maior calor. Regiões como axilas, sola dos pés, virilha e palma das mãos são mais propícias a suar ou por estarem em contato com algo, como os tecidos das roupas, ou por serem dobras de pele. 

A produção e quantidade de suor no corpo também varia em função de vários aspectos como a idade (na adolescência, por exemplo, transpira-se muito em consequência das grandes alterações hormonais), o local onde se mora (calor extremo) e a atividade que se exerce (os atletas transpiram muito mais do que as pessoas que não praticam atividades de alta intensidade).

De onde vem o suor e porque suamos?

O suor é composto em sua maioria por água, mas também contém substâncias como o cloreto de sódio (sal), ureia e nitrogênio, ácido úrico e cresóis, um grupo de compostos químicos. 

A transpiração nada mais é do que o nosso organismo tentando regular a temperatura do nosso corpo, que pode se desestabilizar por diversos fatores, como:

  • Prática de atividades físicas: o suor tem a função de refrigerar o corpo, logo, quando suamos, o nosso corpo se livra do excesso de calor produzido pelo esforço muscular. Quando fazemos algum esforço físico, a atividade faz com que seja produzido muito calor e a temperatura do corpo acaba aumentando. Então, por meio do suor, o corpo consegue se resfriar e reduzir sua temperatura.

  • Clima muito quente: em temperaturas muito elevadas o nosso corpo acaba esquentando com mais facilidade e, assim como durante a prática de exercícios físicos, o suor acaba sendo uma maneira de reduzir a temperatura corporal.

  • Doenças infecciosas: quando nosso corpo percebe a presença de agentes infecciosos querendo se instalar no organismo, ele propositalmente aumenta a temperatura na tentativa de matar o vírus ou bactéria presente.

  • Menopausa: durante a menopausa a mulher sofre grandes alterações hormonais, que influenciam diretamente no controle de temperatura corporal, causando as conhecidas “ondas de calor” e excesso de suor.

  • Medicamentos: alguns remédios podem ter como o efeito colateral a sudorese em demasia, seja por provocar uma alteração hormonal ou devido algum composto da fórmula.

Calor, mau odor e suor no corpo

As partes mais quentes e o que você pode fazer para evitar suor em excesso no corpo são:

Axilas

Apesar de estarem sempre em evidência quando o assunto é transpiração, elas produzem menos de 1% do suor total do corpo. Entretanto, como ele não evapora facilmente e a área é repleta de bactérias, ela é famosa pelo característico cecê.

A melhor forma de resolver o desconforto é fazer a aplicação de desodorantes antitranspirantes, lavar bem o local e utilizar roupas claras e de tecidos mais leves, como as de algodão.

Pés

Essa parte do corpo acaba acumulando muita umidade por estar constantemente abafada pelos sapatos, o que torna o ambiente propício para o desenvolvimento de bactérias e fungos.

O suor em si não possui odor, o que causa o cheiro desagradável é o produto da atividade desses micro-organismos que acabam se proliferando facilmente nesses locais por serem mais quentes, úmidos e escondidos. Para amenizar o problema, procure usar calçados mais arejados, lavar e secar bem entre os dedos e utilizar talcos e produtos antitranspirantes para os pés.

Virilha

Mesmo caso dos pés e axilas, essa região tende a reter o suor por estarem sempre cobertas. Para aliviar o incômodo, medidas de precaução podem ser tomadas, como manter o local limpo e dar preferência a roupas leves, shorts, saias e vestidos, ou calças de tecidos que permitam que os poros da pele respirem - evitando fibras sintéticas e impermeáveis.

Mãos

A transpiração na palma das mãos geralmente está associada a alguma situação de estresse ou ansiedade. Nesse caso, além de tratar a causa do estresse, pode-se amenizar o problema lavando constantemente as mãos com água e sabão ou carregando lencinhos umedecidos para limpá-las quando estiver em trânsito, e passando um pouco de talco, para absorver a umidade.

Rosto e cabeça

O suor na cabeça ocorre geralmente durante a noite e a transpiração de ambas as regiões é normal e acontece devido os fatores detalhados anteriormente. Entretanto, se a face sua de forma intensa, isso pode ser consequência de uma estimulação exacerbada das glândulas chamada de hiperidrose craniofacial.

De um modo geral, para diminuir a produção do suor, é recomendado evitar a ingestão de alimentos picantes, muito condimentados ou quentes, que elevam a temperatura corporal – confira mais aqui sobre a relação entre suor e alimentação. 

Suor no corpo é normal?

Transpirar é normal e faz parte do funcionamento e da manutenção natural do nosso corpo, porém, o suor em excesso no corpo sem motivos aparentes e que persiste por vários dias pode estar sendo causado por problemas de saúde mais sérios. Nesse caso, é indicado procurar um dermatologista, que poderá investigar o problema de forma profissional.